Acordo de livre-comércio

Áreas:
Autores: , ,

Postado em: 01/07/2019

Mercosul e União Europeia firmam acordo de livre-comércio

No dia 28 de junho de 2019, foi fechado o acordo que garante o livre-comércio entre países do Mercosul e da União Europeia (UE), dando fim a uma negociação que dura desde 1999.

Com o novo acordo comercial, países do Mercosul e da UE passarão a contar com uma tarifa zero sobre diversos produtos comercializados entre os blocos. Para tal, deverão seguir um calendário, que irá definir as datas nas quais ocorrerão cada uma das reduções tarifárias estabelecidas no acordo.

Além disso, o acordo também trata de temas não tarifários como propriedade intelectual, barreiras técnicas e medidas sanitárias e fitossanitárias. Entre os setores afetados pela mudança, destacam-se os seguintes:

– Produtos agrícolas

– Bens industrializados

– Setor de serviços

– Compras públicas / governamentais

Com referência aos números, o Ministério da Economia prevê que o acordo representará um aumento significativo do PIB brasileiro, passando de US$ 87,5 bilhões para a US$ 125 bilhões, num prazo de 15 anos.  A equipe econômica ainda estima que, no mesmo período, ocorra um aumento dos investimentos estrangeiros no país, de aproximadamente US$ 113 bilhões.

A concretização do livre-comércio reflete um marco importante na abertura econômica envolvendo os dois blocos, sendo o maior acordo já negociado pelo Mercosul. O acordo com a EU, o segundo maior parceiro comercial do Mercosul, deve impulsionar diversos setores da economia e possibilitar ao Brasil uma posição mais competitiva frente à crise do cenário internacional.