Balanço Infra 2018

Não é um assunto novo falarmos que o setor de  infraestrutura precisa decolar no ano que começa. Também não é novo destacar a priorização que o investimento em infraestrutura merece no Brasil. Mas a pergunta que fica é: nesse novo cenário, com novo governo, propostas e abordagens aos problemas, talvez uma guinada ideológica e um ambiente mais renovado, com pessoas e ideias novas, tudo isso apontando para mais uma promessa de deslanche da infraestrutura brasileira, enfim, agora vai?

Agora vai? Agora tem que ir.

Nossa reflexão para esse ano de 2019 é que agora tem que ir, temos que buscar novos meios, novas soluções e, finalmente, colocar um rumo mais claro, sólido e seguro para aumentar significativamente o investimento em infraestrutura no Brasil. Essa necessidade não é nova, o cenário é conhecido, mas diante de tantas mudanças, nossa aposta e contribuição devem apontar para uma evolução bem-sucedida. Temos que acreditar – e trabalhar nesse sentido – para que consigamos desenvolver o setor de infraestrutura de maneira sólida e segura, sem situações irreais, promessas exageradas e execução que deixa a desejar. Todos anseiam por resultados positivos, basta que se faça acontecer.

Também gostaríamos de destacar que essa mudança proposta e cenário vislumbrado no setor de infraestrutura, com privatizações, desestatizações, parcerias e ambiente de negócios mais atrativo – tudo isso, conforme se promete – já aproveita um cenário de construção robusta de projetos, práticas e regras para a infraestrutura brasileira. Os últimos anos, embora politicamente conturbados, tiveram como grande destaque positivo as iniciativas do setor de infraestrutura, especialmente pela consolidação de um programa perene e robusto de projetos e iniciativas do governo federal para o setor. É inegável que o PPI – Programa de Parcerias de Investimentos foi uma iniciativa de sucesso, seus resultados já estão sendo colhidos e serão colhidos e desfrutados também pelo novo governo.

O pipeline de projetos constituído, as práticas transparentes e sólidas apresentadas e todo o aparato que envolve a atuação do PPI demonstram que tivemos sucesso e encontramos um bom caminho para avançar. Temos a demanda, a qualificação de pessoal, o interesse do mercado nacional e estrangeiro e até a licença social. Bastava organizar tudo isso e tentar concentrar os esforços de maneira coordenada e transparente. Já temos esse bom exemplo a seguir e persistir em suas iniciativas.

Dificuldades surgirão e teremos de enfrentá-las adequadamente. Mas o fato de já termos um caminho beneficia em muito as chances de sucesso desse novo governo na aplicação de suas ideias. Em nosso Balanço de Infraestrutura 2018, nós da equipe do Madrona Advogados, buscamos pensar no que vem pela frente. O passado, sempre avaliado em nossos Balanços, não será esquecido, mas tendo em vista o anseio e a necessidade que só aumenta no desenvolvimento da infraestrutura, buscamos discutir as perspectivas para 2019 e vislumbrar como já há um caminho trilhado e bons indícios que nesse segmento não temos de questionar, mas afirmar e trabalhar para que agora avancemos e consolidemos um programa perene voltado à infraestrutura, sempre considerando o ambiente de negócios, a repartição de riscos, a segurança jurídica e o atendimento adequado aos usuários, que todo programa nesse segmento deve perseguir. Acreditamos que 2019 será um ano de realizações para a infraestrutura, com projetos e iniciativas que poderão marcar uma trajetória de sucesso constante e independente do controle político – um programa de estado e não de governo, como deve ser – que sabemos todos os profissionais do setor concordam ser o caminho não só desejado, mas necessário.

Confira completo aqui.